Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




14/12/2016

Soluções simples, resultados que fazem a diferença

No início da consultoria, Vilson Vilmar Basso não estava convencido de que um trabalho com um investimento de recurso baixo daria retorno em tão pouco tempo. Ele chegou a pensar que estaria perdendo tempo e dinheiro. “Fiquei desacreditado e, ao final, eu me surpreendi e não imaginava que teríamos os resultados que tivemos”, conta o diretor-proprietário da Seven Confecções.

Com sede em Cascavel, no oeste paranaense, a indústria – que emprega 70 funcionários e comercializa para todas as regiões do Brasil – soube de consultorias subsidiadas oferecidas por meio do sindicato patronal e participou de um edital da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) para promover a otimização da produção e melhoria contínua dos processos.

Em 96 horas de consultoria, foi possível chegar a um aumento de 16% na produção diária das cortinas e uma redução de 21% no tempo de fabricação. Os custos foram arcados 70% pela Fiep e os outros 30% foram parcelados em 3 vezes. 

Outras indústrias que participaram da consultoria tiveram ganhos de produtividade de até 46% com a redução da movimentação de chão de fábrica e revisão do fluxo de produção. 

O que ninguém enxergava

Pequenas mudanças na Portabelly, indústria de portas na cidade paranaense de Renascença, também ajudaram no ganho da competitividade. Fabricante de portas com vendas em todo o Brasil, a indústria participou de uma consultoria por meio do seu sindicato patronal para aumentar a competitividade. 

De setembro a novembro de 2016, a consultoria de intervenção rápida, focada na eliminação de desperdícios, trouxe grandes resultados. Oito por cento de redução de desperdício em matéria-prima e a diminuição de 12% nas horas trabalhadas, indicadores relativos a um mês de trabalho na Portabelly. 

“Hoje dá para se dizer que se eu não tivesse feito esta gestão eu não conseguiria trabalhar. Talvez estaria trabalhando no vermelho. A indústria tem que ter um foco constante na eliminação do desperdício, isso é necessário para a competitividade. ”, conclui Giovani Bortolotti, proprietário da fabricante de portas. 

Ele conta que todas as mudanças foram simples e não foi necessário gastar com nada. Foram desperdícios que ele “não enxergava e que o consultor viu o potencial de alavancar a produtividade”, lembra. A consultoria despertou o interesse do proprietário que já se inscreveu em um outro edital, focado em layout de fábrica, que inicia em fevereiro. 

Outras três empresas ligadas ao sindicato do qual a Portabelly é associada também participaram de diagnósticos voltados para a competividade. Qualquer indústria filiada à Fiep por meio de um sindicato pode se inscrever nos editais, que são subsidiados com recursos da Contribuição Sindical Patronal. 

Leia mais:

Quatro histórias possíveis por meio da Contribuição Sindical Patronal