Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




09/05/2022

Ecossistema de Inovação

Educando na Sustentabilidade

Com intuito de promover a disseminação dos objetivos de desenvolvimento sustentável, o CPCE tratou da Inovação(ODS9), com a palestra de Erica Marques, da Sprint XP, com fala empolgante e de quem vivenciou experiências únicas em diversos hackathons com o GBGec. Comenta que interagir para o desenvolvimento econômico e sustentável das cidades, vai além das redes, o enfoque está na construção de propósitos em comum para que se fortaleça a formação de comunidades, unidos os atores para a sinergia em prol de um ecossistema de inovação. Ainda comenta, que nos trabalhos vivenciados na elaboração da comunidade GBG um dos métodos utilizados para a elaboração do plano de ação, foi o método Sprint, criado pela equipe da Google que consiste em testar e aplicar novas ideias em apenas cinco dias, por meio de 5 passos: entender, divergir, decidir, prototipar e validar, envolvendo todos os atores do ecossistema. Conclui indicando a metodologia como uma ferramenta de fácil utilização para qualquer situação que exija criação de soluções ou resolução de problemas.

Dentre o público que assistiu tiveram acadêmicos da Univel e conselheiros de Curitiba, e em especial com a conselheira Marcela Andrade, da Master ISO, que contribuiu com as reflexões abaixo.

A sociedade é a maior impactada quando o mercado necessita de diversas ações para suprir suas dificuldades de sobrevivência e inovação, que só são atendidas ao existir dentro das organizações; pessoas corajosas, resilientes e que disponham de paciência para aprender.

Os Ecossistemas de inovação são empresas e pessoas que se unem para criar um ambiente de aprendizado em que é possível facilitar o desenvolvimento da inovação. Neste contexto Marcela ressalta; de que estas pessoas se conectam intimamente com a tecnologia na busca pela inovação. Para ela a verdadeira paixão destas pessoas é pelo problema que querem resolver. Quais são as dores que aquela empresa, pessoal e/ou sociedade precisão resolver. É a oportunidade que os empresários têm de interacir com profissionais de seu segmento para encontrar soluções para problemas identificados e criar novos produtos, serviços e projetos que atendam às necessidades da sociedade. Para isso, são criados polos com espaços colaborativos. Esses polos reúnem toda a infraestrutura necessária para favorecer o ambiente de descoberta, pesquisa e desenvolvimento. Essa é a importância para o sucesso destes ecossistemas de inovação. Mas para que isso aconteça de maneira proativa, é necessário a criação de pilares para sustentar essa dinâmica econômica.

Como a Erica mostrou na sua fala, todo esse Ecossistema é formado por uma cadeia multidisciplinar basicamente composta por investidores, comunidade, IES, empresas, instituições de pesquisa, apoio, fomento, mentores e governo.

A professora Kátia Salomão, coordenadora de Pesquisa e Extensão da UNIVEL, traz a reflexão da importância do assunto, diante da transição que o processo educacional vem passando e que impactam no dia a dia dos alunos, sabendo que podemos utilizar a tecnologia para transformação, devendo utilizar uma abordagem educacional diferente para um novo caminho à sustentabilidade.

Fiep   Federação das Indústrias do Estado do Paraná   Direitos Reservados
Av. Cândido de Abreu, 200   Centro Cívico   80530-902   Curitiba   PR