Sindimetal Sudoeste
Sindimetal Sudoeste

POR QUE SER UM ASSOCIADO?

POR QUE SER UM ASSOCIADO?

O Sindimetal Sudoeste, através da diretoria e associados, tem como missão representar a indústria metalmecânica e eletroeletrônica em reivindicações setoriais, negociações trabalhistas e em iniciativas que resultam no desenvolvimento do setor e da sociedade em si, principalmente em ações com o objetivo de minimizar os problemas enfrentados pelos industriais.

É de suma importância a associação das indústrias ao sindicato de sua categoria, pois sendo associado o industrial terá direito a voz e voto em decisões que ajudam a definir os rumos do setor industrial, podendo eleger, ser eleito e representar o sindicato em eventos de interesse do setor.

Desafios

A indústria enfrenta diversas dificuldades com questões tributárias, deficiências de infraestrutura logística, segurança jurídica, burocracia e normas regulamentadoras, entre tantas outras. Infelizmente, as soluções são lentas e não dependem exclusivamente das entidades. Cabe aos industriais apoiar as entidades do sistema para pressionar os poderes constituídos (Executivo, Legislativo e Judiciário), tanto na esfera federal como na esfera estadual para, através das tão necessárias e já anunciadas reformas que o Brasil precisa, estabelecer um ambiente de crescimento econômico e social melhor.

Sistema

O Sindimetal Sudoeste faz parte de um sistema que atua da seguinte forma:

Indústria – Sindicato – FIEP – CNI

O SESI/SENAI/IEL são entidades que compõem o sistema.

Para sanar e atenuar as dificuldades enfrentadas pelas indústrias do Paraná e do Brasil, os sindicatos atuam em conjunto com a Fiep e com a CNI em temas como:

1. Reajuste do salário mínimo regional, que neste ano foi acordado, através de mais de uma dezena de reuniões em comissão tripartite e em reuniões com o governador do estado e presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, um índice de reajuste compatível com a realidade de mercado, o que não acontecia no passado;

2. Trabalhos com o apoio da CNI:

a) Regime de trabalho de 44 horas;

b) Poder e valorização das Convenções Coletivas na definição de questões específicas de cada setor;

c) Regulamentação da terceirização;

d) Revisão da NR-12 sobre Proteção em Máquinas e Equipamentos;

e) Revisão de normas para o cumprimento de cotas de Pessoas com Deficiência e Jovens Aprendizes;

f) Eliminação da multa adicional dos 10% do FGTS, questão aprovada na Câmara e no Senado, e vetada pela presidente;

g) Desoneração da folha de pagamento;

h) Revisão do seguro desemprego;

i) Simplificação de processos trabalhistas;

j) Redução de custos trabalhistas;

k) Modernização da legislação trabalhista, entre outros assuntos.

3. Junto ao Poder Judiciário, a Fiep realizou um encontro com a participação de 90 juízes do Tribunal Regional do Trabalho para sensibilizá-los sobre todas as questões da indústria e aproximá-los da realidade da indústria para que possam julgar os processos com uma visão mais ampla;

4. Em Brasília, a CNI entregou 42 apostilas sobre diversos temas da indústria, sendo quatro delas relacionadas às questões trabalhistas, aos três melhores classificados candidatos na última campanha à Presidência da República. Estas apostilas apresentam não só o problema, mas sugestões de caminhos para solucionar cada um deles. Apenas na questão trabalhista são mais de 260 páginas de material, acompanhadas de um resumo executivo de fácil e rápida visualização;

5. Os candidatos ao governo do estado do Paraná, ao Senado Federal, Câmara dos Deputados e Assembleia Legislativa receberam um material elaborado pela Fiep, com a participação de mais de 500 empresários de todo o estado, que trata de propostas para a competitividade da indústria Paranaense, abordando 12 importantes temas:

a) Tributação;

b) Relações do Trabalho;

c) Educação;

d) Política e Gestão Pública;

e) Financiamento Produtivo;

f) Segurança Jurídica e Burocracia;

g) Meio Ambiente e Sociedade;

h) Inovação;

i) Infraestrutura;

j) Produtividade;

k) Mercados;

l) Política Econômica.

O associativismo mostra a força de ações conjuntas. Unidos conseguiremos fazer as reformas e mudanças necessárias para garantir um setor fortalecido.

O Sindimetal Sudoeste precisa da participação de sua indústria para o fortalecimento do setor.

 

Evandro Néri

Presidente do Sindimetal Sudoeste

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail