Sindiwest
Sindiwest Oeste
19/10/2011

MERCADO DE VESTUÁRIO NO BRASIL

O Brasil é o quarto colocado no ranking mundial dos produtores de Vestuário no mundo
O Brasil é o quarto colocado no ranking mundial dos produtores de Vestuário no mundo. O país é responsável opor 2,6% das toneladas de roupas fabricadas no mercado mundial, com 26 mil indústrias dedicadas ao esse setor da economia, que produziram 6, 1 bilhões de peças em 2012. Para este ano, a previsão é de um crescimento de 2,2% em volumes, e um aumento de 6% na importação de vestuário. 

A distribuição das peças é feita em 140, 7 mil pontos de venda espalhados pelo Brasil, dos quais 48 mil estão dentro de shoppings centers. As lojas independentes correspondem a 38% das vendas no país, enquanto as lojas de departamento especializadas em moda detém 30% das vendas. Os 15 maiores varejistas deste mercado representam uma fatia de 16% da categoria. Veja mais dados, relacionados às projeções de crescimento, comportamento de compra e preço médio das canais  neste estudo completo.

Veja mais relatórios sobre a indústria têxtil no site do Instituto de Estudos de Marketing Industrial.



Fonte:

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail
 

Associe-se

Associe-se