Simadi
Simadi

História


       O pinheiro é nativo do sul do Brasil crescendo juntamente com outras árvores, como a imbuia, o cedro, a canela e a erva-mate.

O setor madeireiro é um dos maiores responsáveis pela economia deste município. 
      
       A primeira serraria instalada em Imbituva pertenceu ao cidadão Jacob Brenner no final do século XIX, a três quilômetros do centro, onde mais tarde funcionou a Usina de Energia Elétrica.

Existe na cidade, a Associação dos Fabricantes de Compensados de Imbituva (AFCI), fundada em 07 de dezembro de 1993, com a finalidade de unir os empresários do ramo madeireiro para centralizar as suas compras conseguindo maiores facilidades, desenvolver o espírito de cooperativismo, solidariedade e moderna prestação de serviços entre os associados, respectivos fornecedores e clientes; organizar uma central de informações, com os objetivos de: cotações dos produtos e mercadorias em geral, informações técnicas, compra de equipamento, especialização da mão-de-obra, cadastro geral de funcionários, viabilizar a manutenção do parque industrial, criar uma representação jurídica a orgãos inerentes à atividade industrial (sindicatos, recursos, etc), associar ao Serviço de Proteção ao Crédito, atualização de mercado, informatização das empresas, equivalência salarial e outros objetivos que venham a beneficiar as empresas.

Alguns países que já importaram madeira de Imbituva: USA, Alemanha, Reino Unido, Itália, França, China, Bélgica, Caribe, etc.

Referência:
- AFCI - Associação dos Fabricantes de Compensados de Imbituva.
- Caderno de Imbituva - Adm. 2001/2004

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail
 

Filie-se

Associe-se