• HOME
  • >
  • Notícias
  • >
  • Ministro de Energia recebe estudo de viabilidade técnica e econômica do projeto Green Silicon

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




17/01/2018

Ministro de Energia recebe estudo de viabilidade técnica e econômica do projeto Green Silicon

Voltado à produção de painéis fotovoltaicos para produção de energia elétrica a partir da energia solar, o projeto tem a parceria e o apoio de instituições alemãs
clique para ampliarclique para ampliarParaná - Polo produtor de painéis de energia solar
Um projeto para a instalação de um polo produtor de painéis fotovoltaicos em Foz do Iguaçu foi apresentado nesta terça (16) ao ministro de Minas e Energia do Brasil, Fernando Coelho Filho, e ao vice-ministro de Minas e Energia do Paraguai, Mauricio David Bejarano Martí. O documento foi entregue pelo presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Sistema Fiep), Edson Campagnolo, pelo diretor geral brasileiro de Itaipu Binacional, parceira do projeto, Luiz Fernando Leone Vianna, e pelos diretores de coordenação de Itaipu brasileiro e paraguaio, Newton Kaminski e Pedro Domaniczky.

O projeto conhecido com Green Silicon prevê linha de produção movida a energia limpa, gerada por Itaipu, e uso de silício metalúrgico produzido nacionalmente e também no exterior. O Brasil é um dos maiores exportadores mundiais de quartzo, que é a matéria prima do silício utilizado nos painéis de energia solar, com uma produção média de 300 mil toneladas ao ano. “Queremos criar condições para agregar valor a um minério, que hoje é vendido para o mercado internacional como matéria prima bruta.  Com esse projeto, o Paraná vai desenvolver novas tecnologias, novos empregos e novas possibilidades de crescimento”, explicou Edson Campagnolo.


Para o superintendente da Fiep, Reinaldo Tockus, o uso de energia limpa seria o maior diferencial do polo. “Vamos incentivar a produção de sistemas geradores de energia renovável a partir de fontes limpas, como a matriz hidrelétrica. Isso nos dá muita vantagem competitiva diante de outros países que produzem os painéis a partir do uso de energia fóssil”, contextualizou o superintendente, que contou que a próxima etapa do projeto será em fevereiro, quando um grupo deverá prospectar os mercados nacional e internacional para o fornecimento de silício metalúrgico. “Para viabilizar a produção proposta seriam necessárias cerca de 10 mil toneladas por ano para o polo. Vamos utilizar a produção brasileira e possivelmente de outros países”, avaliou Tockus.

O projeto Green Silicon foi apresentado durante o evento de inauguração do Centro de Inovação em Mobilidade Elétrica de Itaipu, dentro da usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu.
Fiep   Federação das Indústrias do Estado do Paraná   Direitos Reservados
Av. Cândido de Abreu, 200   Centro Cívico   80530-902   Curitiba   PR