SINDIMETAL CAMPO MOURÃO

SINDIMETAL CAMPO MOURÃO

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




Federações das Indústrias do Sul apresentam demandas a parlamentares

Logística de transportes, fornecimento de gás natural e exploração do carvão mineral estão entre as prioridades; 300 empresários dos três estados participaram de encontro com deputados e senadores, em Brasília

As Federações das Indústrias do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul (Fiep, Fiesc e Fiergs) apresentaram na noite de quarta-feira (11) a parlamentares dos três estados algumas demandas, principalmente na área de infraestrutura, que consideram prioritárias para o desenvolvimento integrado da região. O encontro do Fórum Industrial Parlamentar Sul foi realizado em Brasília e reuniu ainda cerca de 300 empresários, que estiveram na capital federal participando do 8º Encontro Nacional da Indústria (ENAI).

Para o presidente do Sistema Fiep, a grande representatividade das três Federações no encontro mostra a união em torno de temas comuns e a importância de as bancadas se envolverem nas discussões sobre as necessidades do setor produtivo da região. “A articulação com nossos parlamentares é fundamental porque muitas de nossas demandas dependem de regulação ou marcos legais que precisam da atuação dos parlamentares e do governo”, afirmou.

Durante o encontro, Campagnolo destacou aos parlamentares a necessidade de se acelerarem os investimentos na área de logística de transportes. Citando o projeto Sul Competitivo – lançado há um ano e que traçou um diagnóstico das obras que a região precisa receber para atender à demanda –, o presidente do Sistema Fiep pediu que deputados e senadores ajudem na articulação para viabilizar os investimentos. “Apesar de algumas obras anunciadas pelo governo federal este ano, não avançamos muito desde que o projeto Sul Competitivo foi apresentado”, disse. “Precisamos de uma grande interação das três bancadas para que possamos avançar”, completou.

Já o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, pediu apoio dos parlamentares na busca por soluções para a questão do fornecimento de gás natural para os três estados. “Precisamos repetir que a disponibilidade do combustível para a região Sul já chegou ao limite e que isso passou a ser uma limitação ao crescimento e ao desenvolvimento. Em alguns Estados a situação é mais grave. A impossibilidade de ampliação no fornecimento do insumo já passou a inibir os novos investimentos”, declarou.

O presidente da Fiergs, Heitor Müller, por sua vez, falou sobre a possibilidade de uso do carvão mineral, insumo abundante na região, para geração de energia. “Nossas reservas de carvão mineral têm mais potencial de energia do que o pré-sal, mas elas não são aproveitadas como acontece em outros países”, afirmou Müller, acrescentando que hoje existem tecnologias para que o mineral seja aproveitado dentro de requisitos ambientalmente corretos. Ele ressaltou ainda que o governo federal já demonstrou apoio à ideia, inserindo a exploração do carvão mineral em recentes leilões de energia. Mas o modelo apresentado acabou não atraindo o interesse de investidores e agora está sendo alterado para que novamente seja colocado nos leilões.

Os representantes das Federações também pediram apoio para a criação de um fundo constitucional para o desenvolvimento do Sul, que seja responsável pelo planejamento integrado da região. Também foi colocada a possibilidade da criação de uma Frente Parlamentar Industrial do Sul no Congresso Nacional, que integre os parlamentares dos três estados.

Da representação do Paraná no Congresso, participaram do encontro do Fórum Industrial Parlamentar Sul os deputados federais Marcelo Almeida (coordenador da bancada paranaense), Osmar Serraglio, Eduardo Sciarra, Luiz Nishimori, Luiz Carlos Hauly, Nelson Padovani e Alfredo Kaefer, além do senador Roberto Requião.

Para Marcelo Almeida, a união dos industriais em torno de temas comuns aos três estados é importante para o desenvolvimento da região. Segundo ele, é preciso uma atuação conjunta no Congresso para que as demandas sejam levadas adiante. “Garantindo nosso desenvolvimento vamos poder mostrar que é o Sul do Brasil que carrega esse país nas costas”, afirmou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os seguintes erros foram encontrados:








    1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
    2. São um espaço para troca de ideias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
    3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
    4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
    5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de ideias.
    Sindimetal fará eleição de nova diretoria8º ENAI discute competitividade da indústria brasileira