clique para ampliarclique para ampliar (Foto: Divulgação)
Uma parceria entre o Instituto Habitech, da Itália, o Sinduscon catarinense e a Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) resultou em somente dez dias para montagem e três para o acabamento de uma casa de 200 m². O espaço está instalado em Blumenau (SC) servindo como laboratório para estudantes de faculdades de Arquitetura e Engenharia, do Senai da região e para empresas associados ao Sinduscon local. Eles vão estudar formas de implantar o projeto no Brasil.

Seguindo o padrão “greenbuilding business”, de construções de baixo impacto ambiental, alto conforto e produtoras de energia, o processo dispensou água e pregos e foi todo feito a partir do encaixe de painéis pré-moldados em madeira renovável, segundo a Habitech, tão resistentes quanto a alvenaria. Além disso, a casa capta energia solar, porque painéis fotovoltaicos foram instalados na cobertura, e controla a própria temperatura. Na Itália, quando somada à economia energética, a construção da casa custa 14% menos do que as edificações de processo convencional.

“A proposta é estimular o uso do sistema, adaptando-o para o setor da construção civil”, diz Amauri Buzzi, vice-presidente do Sinduscon de Blumenau. A casa-protótipo de Blumenau é a primeira instalada nas Américas.

Com informações do Portal Madeira e Construção.

Leia mais notícias do setor em http://www.fiepr.org.br/boletins-setoriais/4/.