clique para ampliarclique para ampliar (Foto: Divulgação)

O programa Wood WORKS!, desenvolvido pelo Conselho Canadense da Madeira com o objetivo de incentivar o uso da madeira na construção civil, lançou um estudo com cases de edifícios industriais localizados na província de British Columbia, erguidos em madeira. Segundo a instituição, este tipo de material já vinha se destacando nos segmentos residenciais e comerciais e agora começa a avançar em um setor há muito tempo dominado pelas estruturas de concreto e de aço: o setor das instalações industriais.

O estudo examinou três construções finalizadas recentemente no Canadá que utilizam madeira de diversas maneiras dentro dos sistemas construtivos. Todos eles demonstraram avanços ao oferecer um melhor ambiente, velocidade e flexibilidade na construção em relação aos tradicionais métodos, além da vantagem do sequestro de carbono, conforme explicou o Conselho.

O primeiro case analisado foi o do prédio da BC Passive House Factory, em Pemberton. A instalação foi erguida com telhado de madeira pré-fabricado e painéis para as paredes e pisos com alta performance. As paredes exteriores foram feitas com SPF (spruce/pine/fir) e painéis de madeira laminada cruzada (CLT), posicionadas horizontalmente. A estrutura foi construída com um custo bem parecido com os pré-fabricados de concreto. Na parte interior do edifício, a madeira laminada cruzada está exposta, criando a sensação de conforto e inspiração para as áreas de trabalho. De acordo com o estudo de caso, a redução de emissões de CO2 foi de aproximadamente 971 toneladas na comparação com um prédio similar feito de concreto, e de 306 toneladas em relação a uma estrutura parecida, construída com aço.

O segundo case é uma composição, em madeira, que abriga toda a estrutura para água quente que abastece mais de 130 prédios da Universidade da British Columbia (UBC), no campus de Point Grey, em Vancouver. A área abriga um espaço para caldeiras elétricas, um mezanino e escritórios. Por dentro, o que se vê é madeira. Foram usados painéis de madeira laminada colada e madeira laminada cruzada em toda a construção. O telhado também foi construído usando CLT. Segundo o estudo do Conselho Canadense da Madeira, o projeto tem uma aparente simplicidade, mas apresenta detalhes inovadores desenvolvidos pelos engenheiros estruturais, como uma altura maior do que os painéis de CLT disponíveis atualmente.

Cinco dias. Este foi o tempo de construção da fábrica da empresa StructureCraft, uma das mais importantes na América no Norte na área de projetos e construção em madeira. O complexo tem dois prédios separados, mas que são visualmente conectados. Além da fábrica em si, há um armazém e escritórios. A nova estrutura foi erguida com kits simples de peças com colunas e vigas de madeira laminada colada e foi finalizada com revestimento de madeira compensada, por dentro e por fora. De acordo com o estudo do Conselho Canadense da Madeira, o prédio contém uma série de inovações e soluções, como a viga externa de madeira colada que dá suporte ao telhado, que é curvada.

Para conferir o estudo completo (em inglês), acesse: http://cwc.ca/wp-content/uploads/2018/06/Industrial_Buildings_-_A_case_study.pdf

Com informações do Portal Madeira e Construção e Canadian Wood Council.

Leia mais notícias sobre o setor em http://www.fiepr.org.br/boletins-setoriais/2/.