Peso

O que é carga tributária?

A cobrança de impostos é, na prática, uma coleta de dinheiro feita pelo governo para pagar suas contas. Uma forma de medir o impacto dessa coleta é compará-la com o Produto Interno Bruto (PIB), ou seja, a soma das riquezas produzidas pelo país em um ano. Essa relação entre impostos e PIB é chamada de carga tributária.

No Brasil, a carga tributária é de 35% do PIB.

Isso significa que os cofres públicos recebem um valor que equivale a mais de um terço do que o país produz.

Esses recursos deveriam voltar para a sociedade em forma de serviços públicos. Mas muitas vezes os cidadãos, além de pagar impostos, pagam do bolso por serviços de educação, saúde e segurança. Ou seja, a renda disponível para consumo é ainda menor do que a carga tributária dá a entender.

 

Saiba mais sobre os impostos do país.

 

  • Páginas:  1
  • |
  • 2
  • |
  • 3
  • |
  • 4

Comentários

- Deixe seu comentário
por carlos - Sábado, 05 de Julho de 2014 - 18:44:31 - Comentar

Fique ligado no leilão de imóveis da caixacaixa econômica federal


por PEDRO PINTO DA SILVA - Quinta-feira, 03 de Julho de 2014 - 17:47:32 - Comentar

Meus caros amigos não adianta inventar, eu acho que temos que ter a mente inteligente e fértil para entender que a maior balela é querer saber a carga tributária a indicar na nota fiscal com base ao passado, ou seja desde quando o imposto começou a ser cobrado la nos confins da primeira operação. Partindo desta premissa, desculpem, é perder tempo. O valor dos impostos a serem indicados na nota fiscal é a craga tributária paga por cada vendedor, está implícito na lei, são vcs que não estão enxergando. Por exemplo qual o valor do ICMS QUE EU PAGO NA VENDA DA MERCADORIA, ora, é 18% em são Paulo, pergunto q dificuldade tem nisto HOMI?, E digo mais uma coisa, nesse calculo, FAZ FAVOR DE ESQUECER O CREDIDTO porque ele nada tem a ver com os 18% pago integral na tua nota fiscal, QUER ME PROVAR O CONTRÁRIO, me escreve e me convença. Abraços, Pedro Pinto da Silva Coordenador de ICMS-IPI-ICMS ETAE Auditores, grupo UHY MOUREIRA AUDITORES.


por Saint Clair Ligorio - Sexta-feira, 13 de Junho de 2014 - 09:39:44 - Comentar

Replico o esclarecedor comentário do Sr. José Francisco de Assis - Técnico Judiciário e Auditor, ele diz: "Desde 2002, a Caga Tributária Nacional está estagnada em torno de 35%, o que pode ser comprovado facilmente nos sites oficias, como o IPEA, IBGE, Secretaria da Receita Nacional além de outros. No período entre 1993 a 2002 cresceu aproximadamente 10 pontos percentuais, mesmo com o maior programa de privatizações da história, quando deveria necessariamente diminuir. Portanto culpar o atual governo pelo valor da carga é no mínimo leviandade, uma vez que este desonerou inúmeros setores da economia como: carros populares, linha branca e materiais de construção entre outros, além de aumentar de forma violenta a eficiência fiscal, leia-se: diminuição da sonegação, o que comprova que na verdade a atual carga diminuiu sem comprometer a arrecadação." Saint Clair Ligorio.


por Diego Souza Ludwig - Quarta-feira, 21 de Maio de 2014 - 15:48:50 - Comentar

E TEM MUITO BOSSAL QUE TRABALHA DE GRAÇA PARA O GOVERNO.


por JAZIEL - Domingo, 02 de Fevereiro de 2014 - 19:33:34 - Comentar

Infelismente com a carga tributária atual não é possível um crescimento eficaz em um país que não sabe gerir suas políticas públicas. Não vemos investimentos reais e que gerem resultados a nível nacional. Nosso governo acha que investir em portos ou infraestrutura nos países estrangeiros pode a longo prazo beneficiar o nosso país.
Concordo que se pelo menos houvesse um investimento maciço dentro de nosso país e que as políticas públicas apresentassem resultados positivos, não haveria motivos para reclamação da carga tributária, mas vemos hospitais sucateados, o tranaporte público é um caos, a educação não prepara o cidadão para o mercado de trabalho e o próprio mercado dificulta a contratação de novos trabalhadores por causa da concorrência por falta de vagas suficientes para a população.
Não é necessário mudar um político por outro, mas mudar a maneira de administrar o dinheiro público. O orçamento deve ser aprovado com a participação popular e os recursos devem ser administrados de forma que todo brasileiro possa ser beneficiado. Afinal, somos todos pagadores de tributos e temos todos os mesmos direitos.


por jose francisco de assis - Quarta-feira, 01 de Janeiro de 2014 - 18:17:09 - Comentar

Desde 2002, a Caga Tributária Nacional está estágnada em tôrno de 35%, o que pode ser comprovado facilmente nos sites oficias, como o IPEA, IBGE, Secretaria da Receita Nacional além de outros. No perído entre 1993 a 2002 cresceu aproximadamente 10 pontos percentuais, mesmo com o maior programa de privatizações da história, quando deveria necessáriamente diminuir. Portanto culpar o atual governo pelo valor da carga é no mínimo leviandade, uma vez que este desonerou inúmeros setores da economia como: carros populares, linha branca e materiais de construção entre outros, além de aumentar de forma violenta a eficiência fiscal, leia-se: diminuição da sonegação, o que comprova que na verdade a atual carga diminuiu sem comprometer a arrecadação. - José Francisco de Assis - Técnico Judiciário e Auditor.


por juarez - Terça-feira, 31 de Dezembro de 2013 - 00:45:09 - Comentar

Para você saber mais a respeito das loterias da caixa econômica federal, vá até o site da lotofacil e ganhe de vez


por Dimas - Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013 - 16:15:48 - Comentar

Caros leitores
Vejo muitas críticas ao valor arrecadado de impostos e ao percentual da carga tributária, mas sinceramente não é isto que me preocupa. Muitos países desenvolvidos tem carga tributária elevada como Alemanha, Suiça, Reino Unido, ... A questão toda é a utilização destes recursos. Se de fato os impostos forem empregados em EDUCAÇÃO, SAÚDE, SEGURANÇA e INFRAESTRUTURA, certamente seriamos um dos países mais desenvolvidos do mundo. Notem que por mais que nossas leis "travem" o crescimento econômico, ainda assim a criatividade dos brasileiros consegue fazer com muitas de nossas empresas sejam destaques mundiais. As mudanças de que o pais precisa são muito mais de CARÁTER do que econômicas, pois o cidadão que não devolve o troco que recebeu a mais em uma compra, tem o mesmo caráter do político que utiliza recursos públicos para seu próprio benefício. A mudança tem que partir de nós, em nossos atos do dia-a-dia e também no momento em que estamos em frente à urna eleitoral.


por alfredo barbosa maciel - Terça-feira, 25 de Junho de 2013 - 02:37:46 - Comentar

Acompanhar e fiscalizar; comunicação sempre.


por Raimundo Avertano - Domingo, 26 de Maio de 2013 - 11:28:49 - Comentar

Tudo barato o salario minimo de 1000 reais por MES.
5000 para nível medio superior.
Ordem e progresso. Prosperidade e PAZ, Deuteronômio capitulo 28: 1 ao 14.
Isaias 41: 41 /10
Salmo 23, salmo 121
Ajuda e socorro.


Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail