Sinditextil
Sinditextil

Histórico


Em 30/12/1955 foi fundada em Curitiba à Associação dos Profissionais das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Curitiba, com a liderança da trabalhadora Marina Martins, funcionária da CIA. DE ANIAGEM DE CURITIBA, localizada no bairro do Portão.

No mês de agosto de 1957 à Associação se transforma no Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Curitiba, tendo como Presidente a Sra. Marina Martins, que tempo depois assume também a Presidência da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado.

Em 1963 quando João Goulart assume a Presidência do Brasil, se inicia um período de greves de trabalhadores no país e Curitiba não fica isente a estes movimentos grevistas. Na época havia em Curitiba, três empresas têxteis que possuíam em seus quadros aproximadamente 900 funcionários. A maior empregadora era a CIA. DE ANIAGEM DE CURITIBA, empresa de fiação de juta e confecção de sacaria com aproximadamente 600 funcionários de onde partir a greve. Outras empresas como a VENSKE & CIA LTDA., fábrica de fitas, situada no Alto da Rua XV na Praça do Expedicionário e a MALHARIA CURITIBANA LTDA., situada na Rua Inácio Lustosa totalizavam na época 200 funcionários.

Sob a liderança da Sra. Marina Martins, o Sindicato paralisou as atividades nas três fábricas, ficando os empresários sem uma instituição que os representassem, tendo sido obrigados a recorrerem a Federação das Indústrias do Estado do Paraná - FIEP, que os orientou na formação de um grupo para que de imediato criassem uma Associação Patronal que os representassem para fazer as tratativas com os trabalhadores. Para elaborar a documentação necessária e registrá-la na Delegacia Regional do Trabalho foi contratado o advogado Jacinto Torres tendo sido fundada a Associação Patronal da Fiação e Tecelagem de Curitiba, com a adesão de todas as empresas do ramo em atividade na região.

O grupo chegou a conclusão que a Associação não iria abranger todas as necessidades das empresas e dicidiu-se criar o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem, pois já havia um número suficiente para a sua fundação. Nessa ocasião do registro do Sindicato no Ministério do Trabalho, o Delegado Regional Adalberto Massa fez todo o empenho para que o Sindicato tivesse como base territorial o Estado do Paraná, todavia, o empresário Edson Heringer, de Londrina, se manifestou alegando que sua região podia e queria ter um sindicato patronal para administrar as empresas da região norte, tendo conseguido o seu intento. Criou-se o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Curitiba, sendo o seu primeiro Presidente o Sr.OTTO ERNEST STENDER, procurador da empresa Vensk e Cia Ltda.

Através do Processo MTPS-307/71, em 18 de Novembro de 1971 foi registrada a Carta Sindical, reconhecendo o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Curitiba, com base territorial nos municípios de Curitiba, Ponta Grossa, Araucária e São José dos Pinhais.

Em 1976, a sede do Sindicato passou a ser nas dependências da Federação das Indústrias do Estado do Paraná - FIEP, passando a ter assessoria do Dr. Luiz Vieira, Assessor Jurídico da FIEP.

Em 1987 foi estendida a base territorial para todo o Estado do Paraná, exceto os seguintes municípios: Arapongas, Apucarana, Cambé, Cornélio Procópio, Maringá, Rolândia, Santo Antônio da Platina, Uraí e Londrina em virtude da existência de sindicato representativo das correspondentes categorias nessa região, sendo que a denominação passou a ser SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE FIAÇÃO E TECELAGEM NO ESTADO DO PARANÁ.

Durante todo o período de sua existência o Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem no Estado do Paraná, sempre foi comandado por empresários que lutaram para o desenvolvimento da indústria, exercendo papel muito importante com ações políticas do interesse de sua categoria e das relações entre capital e trabalho.

Em 2002 passa a ter uma sala nas dependências da Federação das Indústrias do Estado do Paraná - FIEP, com uma estrutura administrativa objetivando dar maior apoio às empresas da categoria empresarial.

Esse apoio é no tocante a orientações legais, informações sobre o mercado e principalmente o desenvolvimento de negócios no mercado interno e externo.

 

Comentários - Deixe seu comentário

por marlise fogliatto - Domingo, 24 de Maio de 2015 - 20:14:57 - Comentar

Boa noite,gostaria de mais informaçoes do curso de costura,obrigado


por marlise fogliatto - Domingo, 24 de Maio de 2015 - 20:14:37 - Comentar

Boa noite,gostaria de mais informaçoes do curso de costura,obrigado


por marlise fogliatto - Domingo, 24 de Maio de 2015 - 20:14:36 - Comentar

Boa noite,gostaria de mais informaçoes do curso de costura,obrigado


por marlise fogliatto - Domingo, 24 de Maio de 2015 - 20:14:32 - Comentar

Boa noite,gostaria de mais informaçoes do curso de costura,obrigado


por Thaise - Terça-feira, 07 de Abril de 2015 - 11:10:34 - Comentar

Bom dia. Gostaria de saber se vcs podem fornecer a lista de empresas cadastradas. Estou procurando empresas que façam facção.
fico no aguardo. Qualquer coisa me telefone é 96947654
obrigada


Respondendo respondendo Thaise
por LUIS VANDERLEI DE LARA BONFIM LARA BONFIM - Terça-feira, 22 de Setembro de 2015 - 15:30:21 - Comentar

ola , temos uma facção na cidade de turvo - PR, com 10 costureiras , mais cortadeiras, empresa bem estruturada , estamos a procura de parceiros, nos costuramos como entregamos trabalhos prontos , obrigado - fone (42) 3642-1198 ou (42) 98456117 - luis


por SEBASTIAO CARLOS DANTAS - Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2015 - 10:02:44 - Comentar

GOSTARIA INFORMAÇÕES SOBRE INDUSTRIAS NO SEGMENTO DE INFANTIL E JUVENIL


por Nelci do Amaral - Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014 - 12:00:56 - Comentar

Bom dia!
Gostaria de saber se vocês podem nos enviar uma relação das empresas do segmento cadastradas no Parana?

Fico no aguardo.

Obrigada


por Claudio Roberto Suckow - Terça-feira, 04 de Dezembro de 2012 - 00:50:01 - Comentar

Olá Bom dia! Sou procurador da minha mãe, Ana Maria da Silva Suckow, que trabalhou na Inma Malharia Curitibana LTDA com sede na Rua Inácio Lustosa no ano de CNPJ 76493378/0001-36. Estou fazendo a contagem de tempo de trabalho dela para fins de aposentadoria junto ao inss, o problema é que a CTPS com inscrição 10263647061 da época, foi estraviada, sendo assim, só consta no Inss, Ministério do Trabalho, a data de admissão,01/03/1972 na empresa e nenhuma data de rescisão . A Inma Malharia Curitibana teve seu processo de falência arquivado em 2005, sendo extinto o síndico da massa falida , das responsabilidades de administrador de livros contábeis etc. Venho por meio desta, verificar se a Fiep ou a Sinditextil teria algum cadastro de funcionários da época, ou um contato que da empresa que possibilite a comprovação dos 5 anos trabalhados por Ana Maria da Silva, seu nome de solteira na época,como foi feito seu registro. agradeço desde já e aguardo algum retorno da Fieppr.


por rafael - Quinta-feira, 12 de Julho de 2012 - 18:35:29 - Comentar

como fasso para pedir reversao de contrato do pedido de demisao.


Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail