Sindirepa Toledo 25 anos
Sindirepa Toledo 25 anos
Alerta - 21/06/2013

Atenção com a limpeza técnica nas oficinas é fundamental

O cuidado com os componentes assegura sua durabilidade e garante ao cliente um serviço de qualidade

Para que as ferramentas de trabalho estejam sempre em bom estado de conservação, é importante que os reparadores tenham o cuidado de mantê-las em ordem, seja para cumprir a legislação e as questões ambientais, seja para assegurar a durabilidade do componente, e consequentemente, garantir um serviço de qualidade para o cliente.

Gerenciar uma oficina não é uma tarefa fácil para os empresários, que devem estar atentos a vários pontos, desde o bom atendimento aos clientes até a qualidade nos serviços, ambos essenciais para o sucesso do empreendimento. Um procedimento que deve ser levado em conta pelos profissionais de reparação e que parece simples, mas muitas vezes é esquecido, é a limpeza técnica de equipamentos, ferramentas convencionais e especiais (antes e depois do uso) e das próprias autopeças. Essa limpeza ajuda a preservar o item por mais tempo, garantindo mais qualidade ao serviço.

Para a limpeza técnica é fundamental que o profissional esteja atento a algumas questões como: quais procedimentos de limpeza usar, se é necessário lavar o conjunto antes ou depois de abri-lo, que material usar para a limpeza antes de iniciar o reparo, entre outros detalhes. Além disso, itens como legislação e meio ambiente também devem ser observados para que a oficina não seja prejudicada por trabalhar fora do padrão, o que é passível de autuação. É errado, por exemplo, lavar as peças com gasolina ou com outro solvente, muito menos fazer isso na calçada. São pontos que merecem atenção para não causar prejuízo para a empresa.

O que fazer e como?

A primeira providência a ser observada pelo profissional quando adquire uma peça ou ferramenta, é se certificar se o fornecedor orienta sobre a manutenção apropriada, conforme as especificações do fabricante. Outro cuidado a ser tomado é com relação ao ambiente. As ferramentas e equipamentos devem ser guardados limpos, protegidos em locais próprios, como quadros específicos, caixas ou painéis apropriados.

Cada peça ou ferramenta exige um produto específico para a lavagem, a fim de que não seja danificada. A única questão em comum é que o produto tem que ser biodegradável e não tóxico, pois ajuda a preservar o meio ambiente. Outro ponto que merece destaque é em relação ao risco de contaminação por conta de descarte do produto em locais inadequados. O fundamental é que esse trabalho seja realizado por uma empresa credenciada e autorizada para o serviço, para não comprometer a preservação do meio ambiente.

O reparador também deve se preocupar com o local de instalação da máquina e de lavagem das peças. Se o ambiente não for apropriado e limpo, o resultado será um trabalho sem qualidade. Locais adequados evitam inclusive que ocorram acidentes com o funcionário ou que a vida útil do equipamento seja reduzida. Sem contar que evitam as agressões ao meio ambiente.

Embora o empresário de reparação tenha que investir nessas atividades, sem dúvida, o custo será menor do que os problemas que a falta desses cuidados pode acarretar. Uma oficina organizada e de qualidade requer investimentos. O procedimento da limpeza técnica deve existir em todos os locais de trabalho, pois além de trazer maior segurança e preservar o componente por mais tempo, garante um serviço de qualidade para o cliente.

*O Mecânico

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail