Sindirepa PG
Sindirepa PG
Sondagem - 23/01/2013

Empresários do Paraná estão otimistas

Infraestrutura e falta de mão de obra qualificada estão entre os principais gargalos da indústria

Conforme a Sondagem Industrial 2012/2013 realizada pela Fiep, 84,02% dos 412 empresários entrevistados esperam desempenho positivo para o próximo ano. A maioria dos industriais tem interesse em investir na produtividade e capacitação do trabalhador. Os números mostraram também que houve incremento na produtividade e tecnologia das indústrias paranaenses. Por outro lado, os entrevistados apontaram insatisfação com o nível atual da infraestrutura, com a carga tributária e falta de crédito para a produção. Os questionários foram respondidos em novembro e abordaram seis áreas de interesse. O resultado desse trabalho foi apresentado no dia 18 de dezembro, no Cietep, em Curitiba.

Participaram da divulgação da pesquisa o presidente da Fiep Edson Campagnolo, o coordenador do Departamento Econômico Maurílio Schmitt, o economista Roberto Peredo Zürcher e o gerente de Gestão Estratégica do Sebrae/PR, Fábio Hideki Ono.

Acompanhe o vídeo

A sensação de otimismo detectada pela Sondagem para 2013 (84,02%) ficou próximo do maior índice já alcançado nos 17 anos de pesquisa. Em 2008 o número chegou a 87,87%. “É reflexo de medidas adotadas pelo governo, algumas que estão em vigor para determinados setores como a desoneração da folha de pagamento e outras anunciadas como melhoria de infraestrutura dos portos e aeroportos e redução do custo da energia elétrica”, explicou o presidente da Fiep.

Segundo os empresários que estão otimistas, em 2013 haverá novos investimentos (41,19%), aumento nas vendas (40,09%) e aumento de empregos (18,71%). Apenas 11,86% dos entrevistados imaginam que o próximo ano não terá bom desempenho e apresentará queda nesses mesmos quesitos.

Perspectivas e avanços - Os números apontam que os investimentos a serem realizados pelas indústrias paranaenses serão descentralizados. As três áreas prioritárias são: produtividade (51,98%), melhoria de processos (49,75%) e modernização tecnológica (45,30%). Apesar do otimismo quanto aos investimentos, o quadro atual mostra que o amparo governamental para as indústrias ainda não é o ideal. A maioria das empresas (73,76%) vai utilizar recursos próprios para realizar os investimentos necessários, já 51,73% se beneficiarão de linhas de crédito governamental e somente 13,86% terão recursos vindos de fora do País para esse fim. “O governo está tendo que corrigir o desiquilíbrio da facilidade de crédito para consumo com a falta de crédito para a produção”, avaliou Maurílio Schmitt, coordenador do Departamento Econômico da Fiep.

Acesse o Estudo completo

Apenas 10,15% dos empresários paranaenses não registraram aumento de produtividade nesse ano. Entre os que registraram elevação acreditam que ela se deu principalmente por conta da melhoria no gerenciamento de pessoal (50,99%) e modernização tecnológica (46,04%).

Entre as soluções de gestão que mais contribuíram para melhorar o resultado da empresa estão Programas de Qualidade Total (22,77%), Planejamento das Necessidades da Empresa (18,81%) e Sistemas da Informação Gerenciais (14,11%).

Gargalos – Pela primeira vez em 17 anos de sondagem somente um indicador ligado à infraestrutura obteve avaliação positiva, mesmo assim com ressalva. A maioria dos empresários (61/88%) está satisfeita com o fornecimento de energia, apesar de considerarem a tarifa cara. No restante dos itens (portos, aeroportos, ferrovias, rodovias, telefonia e infraestrutura urbana) a porcentagem de insatisfeitos foi maior.

A questão de mão de obra qualificada foi outro problema prioritário identificado pela sondagem. Falta trabalhador e os salários estão subindo acima da produtividade do empregado. Como forma de reverter o quadro o presidente da Fiep lembrou do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), que fará uso do Sistema S (Sesi, Senai e Senac) e das Faculdades da Indústria, uma parceira do sistema Fiep e Famec (Faculdade Metropolitana de Curitiba).

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail
 

Empresario

Utilize nossos Serviços

Associe-se