Sindiminerais PR
Sindiminerais PR
Inovação - 23/01/2013

Empresas de construção contam com o Lactec como instituição avaliadora

Convênio com o Senai possibilita testes de conformidade em laboratórios de Curitiba, Ponta Grossa, Maringá e Cascavel

A Secretaria Nacional de Habitação do Ministério das Cidades conferiu ao Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec) o título de Instituição Técnica Avaliadora (ITA). Com isso, as empresas do Estado têm uma opção mais próxima para certificar seus produtos.

Até então, o local mais próximo para a realização destes serviços era São Paulo. A medida também beneficia as empresas de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. A ITA paranaense responde a um anseio antigo do setor de construção civil do Paraná. A articulação para o credenciamento da instituição paranaense foi realizada em conjunto pela Fiep, por meio do seu conselho setorial da Construção Civil, e pelo Senai Paraná.

“Apoiamos esta iniciativa desde o início. Buscamos a articulação com os departamentos regionais do Senai do Sul para não haver risco de sobreposição de funções com Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, explica o diretor regional do Senai no Paraná, Marco Secco.

Por meio de um convênio entre o Senai e o Lactec, os testes laboratoriais para emissão de certificados serão realizados nos laboratórios do Lactec em Curitiba e nos laboratórios do Senai em Ponta Grossa, Maringá e Cascavel. O trabalho conjunto das instituições possibilitará ensaios de controle de qualidade dos materiais e de avaliação do desempenho do sistema construtivo.

Para o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Paraná (Sinduscon-PR) e coordenador do Conselho Setorial da Construção Civil da Fiep, Normando Baú, esta conquista é fruto de um trabalho conjunto que vem sendo desenhado há mais de um ano.

“Um dos grandes desafios para o Brasil é aumentar o volume de produção de moradias. Para tanto, a construção precisa investir cada vez mais em sistemas construtivos e soluções inovadoras. Não podemos mais pensar em edificar empilhando tijolos”, disse Baú.

Segundo ele, para certificar estas novas tecnologias - que respeitam o meio ambiente, atribuem maior velocidade e mais qualidade às edificações - o setor estava refém de poucos institutos avaliadores, localizados em outros estados, e que demoram quase um ano para emitir um parecer. “A expectativa é que, com a habilitação do Lactec como ITA, este processo ganhe celeridade, beneficiando milhares de empresas instaladas no Sul do País”, afirmou Baú.

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail
 

Filie-se

Associe-se