Sindiminerais PR
Sindiminerais PR
Rochas Ornamentais - 22/01/2013

Segmento aumentou a produção em 2012

Metade de tudo que foi produzido no ano é composto por rochas silicáticas com granito e similares

Estima-se que a produção brasileira de rochas tenha ficado em 9,3 milhões de toneladas em 2012, com variação positiva de 3,3% frente a 2011. O cálculo, realizado a pedido da Abirochas (Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais), considera diversos indicadores que observam o incremento no volume físico das exportações de rochas, crescimento do PIB, desempenho da construção civil e informações de mineradores e beneficiadores.

As rochas silicáticas, envolvendo granitos e materiais similares, representam quase 50% do total da produção brasileira, seguindo-se os mármores e travertinos, com pouco mais de 18%, além de ardósias, quartzitos foliados e outros. Mais de 60% do total dessa produção concentra-se na Região Sudeste - destacando-se Espírito Santo e Minas Gerais - seguida pela Região Nordeste com quase 25%.

Segundo levantamento elaborado a pedido da Abirochas estima-se que o consumo interno de rochas ornamentais no Brasil tenha sido de 71,9 milhões m², em chapas de dois centímetros de espessura, no ano de 2012. Desse total, 2,1 milhões m² (materiais naturais e aglomerados) foram importados e 32,4 milhões m² (45% do total) correspondam a granitos e similares. O Estado de São Paulo ainda responde por cerca de 50% do total do consumo brasileiro de rochas para ornamentação e revestimento.

O consumo per capita de rochas no Brasil evoluiu de 15 kg em 2007 para 21 kg em 2012, volume que deve ser mantido em 2013.

Deixe seu comentário

Site Seu blog ou página pessoal


1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
2. São um espaço para troca de idéias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza. e
5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de idéias.

 Aceito receber comunicação da Fiep e seus parceiros por e-mail
 

Filie-se

Associe-se