Blog

Observatórios

Acompanhe nas redes sociais:
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube
Enquete

O que achou do novo blog?

Cadastre-se

e receba nosso informativo

Clr Cff (Clear Coffee) , o primeiro café transparente do mercado

Publicado em 13/11/2018

Veja a matéria do Eat innovation.com
De que é feito? De grãos de café Arábica e água pura, sem conservantes nem açúcar.

A inovação está no método, que é patenteado e guardado em segredo pela startup de mesmo nome. O inventor assegura que todo o processo de descoloração da bebida baseia-se apenas em tratamentos físicos e que não utilizam produtos químicos para alcançar a transparência. Há uma perda de cafeína no processo que é então adicionada no final até a dosagem prometida na embalagem, que é a mesma do café tradicional.

Ok, você deve estar se perguntando: por que alguém beberia um café transparente em vez de um tradicional preto? Simples, há quem queira evitar manchar os dentes, mas sem abrir mão do prazer de beber um cafezinho e ainda assim manter assim o sorriso branco. Imagine também o transtorno de derrubar café preto na roupa no dia daquela reunião importante no trabalho. Com Clr Cff é só esperar a roupa secar e a mancha passa despercebida.

David Nagy, o criador, de apenas 26 anos, demitiu-se de seu emprego no ano de 2013 e passou meses desenvolvendo o produto e se uniu ao seu irmão para abrir a empresa. A necessidade que o despertou foi a dele própria, que bebe em torno de 5 cafés por dia e por isso precisava usar sempre produtos clareadores nos dentes.

Apesar de não ter nenhuma experiência em desenvolvimento de produtos, ele conseguiu concluir o protótipo em 2015. Apenas apenas agora está à venda na Inglaterra e no site deles (aqui)A primeira fase de vendas aconteceu numa campanha de crowdfunding que arrecadou 3000 euros.

O preço do produto, porém, não passou nem perto do que David estimava. Ele disse em entrevista que custaria algo entre 2 e 2,50 euros, mas o preço final equivale a quase 6 euros. A trajetória dos irmãos empreendedores é interessantíssima do ponto de vista da gestão da inovação, pois não é comum um produto de uma startup demorar 5 anos entre a ideia e as vendas.

Eles chamam a atenção pela persistência, tentaram o financiamento coletivo e atingiram apenas 1% da meta de 35 mil libras, mesmo assim seguiram em frente. Além da estimativa errada de preço, também foram otimistas demais em relação ao tempo que demorariam para passar às vendas, o que também é comum em empreendedores novatos. Aliás, é comum no ser humano, há até um termo científico para isso, é o ?viés do otimismo?. Mas enfim conseguiram colocar o produto no mercado.

Av. Comendador Franco, 1341 - Jardim Botânico - 80215-090
Fone: 41 3271 7900
Fax: 41 3271 7647
observatorios@fiepr.org.br
  • Twitter
  • Facebook
  • Youtube