Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




09/10/2020

DE BERNT é destaque no Ciclo WEBINAR CPCE

Em 06 de outubro aconteceu a segunda palestra do Ciclo Webinar CPCE com o tema Transformações e Tendências na Gestão de Talentos,  com o objetivo de contribuir com os gestorespara uma prática alinhada a estratégia organizacional no atual contexto e no pós pandemia contou com a abertura do Diretor Geral Rui Brandt que agradeceu a empresa conselheira DE BERNT que é referência no segmento.

 

A atual verdade no mundo dos negócios é marcada pelo dinamismo, surgimento de novos modelos e tecnologias e também por incertezas, volatilidade, ou melhor, a única certeza é de que tudo muda o tempo todo e bastante rápido.

 

Diante disso, o sr. Fábio Souza, CEO & Partner da De Bernt no Brasil, expôs sobre o cenário atual que está em constante evolução, como pensar a área de gestão de talentos e quais as habilidades e competências devemos buscar para navegar com relevância. De acordo com Fábio, as novas relações sociais trazem reflexos ao conceito e formato de trabalho, pois a geração z, deverá em breve ultrapassar os millennials, e se faz importante lembrar que “cada geração vem com um conjunto único de comportamentos e apresenta um conjunto de desafios para aqueles que querem chegar até eles”. O mundo VUCA não é novidade, e está posto, diante disso, é importante que as organizações pensem suas estratégias nesse cenário e reflitam que a busca de habilidades e capacidades nos profissionais também mudarão, exigindo mais habilidades sociais e emocionais, além de capacidades cognitivas mais avançadas, como raciocínio lógico e criatividade. Dessa forma, ele elenca dez habilidades necessárias frente a realidade atual:  Resolução de problemas complexos; Pensamento crítico; Criatividade; Gestão de pessoas; Coordenação com os outros; Inteligência emocional; Julgamento e tomada de decisões; Orientação de serviço; Negociação e Flexibilidade cognitiva. Ou seja, Fábio reforça que a mudança nesse cenário é permanência.

 

Pois é, o futuro já é presente. Mas, a maioria dos gestores ou dos tomadores de decisão não sabem ou não querem aceitar. No caso das universidades a maioria está formando profissionais para um passado que não existe mais. O trabalho de convencimento será muito difícil. Todavia, tem que ser feito. O silêncio no chat durante a apresentação do Fábio foi significativo, pois a maioria vive naquele passado que não acredita que a mudança constante e complexa é o carro chefe do desenvolvimento atual. Muitos não acreditam no mundo da cooperação e continuam vivendo uma realidade de apenas competição. Mas, vamos mostrar para eles como o mundo VUCA é determinante. O choque, inevitavelmente, está sendo grande mesmo. Mas, faz parte. (Conselheiro Sênior Prof. Carlos Magno )

 

Diante do exposto, ele, trouxe como as empresas podem ajudar as pessoas a ter sucesso meio a esse processo de mudanças e a esse futuro que foi acelerado e já chegou: 

 

• Desenvolver a capacidade de se adaptar com rapidez e confiança.

• As empresas com maior probabilidade de sucesso no futuro são aquelas que oferecem aprendizado ao longo da vida a seus trabalhadores.

• Para isso, as organizações precisarão comunicar que a mudança é inevitável e fornecer aos seus empregados diversas experiências que ampliem seus conjuntos de habilidades para torná-los mais resilientes.

 

Fábio reforça que precisamos desenvolver novas habilidades, conhecer as novas tecnologias e avançar na gestão organizacional. É necessário desenvolver um ambiente de confiança e gerar experiências para potencializar o comprometimento com o novo. O futuro já é o presente. Negar é um erro e um atraso. Ao tratar do mundo do trabalho estamos tratando do objetivo de desenvolvimento 8 que trata de empregos dignos.

ARQUIVO

Fiep   Federação das Indústrias do Estado do Paraná   Direitos Reservados
Av. Cândido de Abreu, 200   Centro Cívico   80530-902   Curitiba   PR