SINDIVEST

Sindicato das Indústrias do Vestuário de Curitiba

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




Prazo para entrega da RAIS vai até dia 17 de março

Quem não cumprir prazos pode ser multado em mais de R$ 42 mil

clique para ampliarclique para ampliarEntre os compromissos das empresas com o governo federal está a declaração da RAIS. (Foto: Agência Brasil)

Já está correndo o prazo para que geradores de emprego no Brasil entreguem a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano-base de 2016. As empresas terão até 17 de março para fazer isto. Quem não entregar sofre sanções.

A RAIS é uma declaração obrigatória para todas as pessoas jurídicas com CNPJ ativo na Receita Federal no ano passado, com ou sem empregados, dos setores público ou privado, e todos os estabelecimentos com Cadastro de Empresa Individual (CEI) que possuam funcionários.

A ferramenta é a fonte de informação mais completa sobre empregadores e trabalhadores formais no Brasil. Nela constam dados como o número de empresas, em que municípios estão situadas, o ramo de atividade e a quantidade de empregados.

O documento é feito pelo GDRais 2016, com envio somente via internet. Os que não cumprirem ou fornecerem informações incorretas pagarão multa. Os valores, que variam conforme o tempo de atraso e o número de funcionários, vão de R$ 425,64 e podem chegar a R$ 42.641. Mais informações podem ser obtidas no site www.rais.gov.br.

Saiba mais

A RAIS é um importante instrumento público para coleta de dados sobre o emprego. Ela foi criada pelo Decreto nº 76.900, de 23/12/75. Seus objetivos, basicamente, são: o suprimento às necessidades de controle da atividade trabalhista no País; o provimento de dados para a elaboração de estatísticas do trabalho; e a disponibilização de informações do mercado de trabalho às entidades governamentais.

As informações, após análise, são usadas para alguns atendimentos, como o da legislação da nacionalização do trabalho; de controle dos registros do FGTS; dos Sistemas de Arrecadação e de Concessão e Benefícios Previdenciários; de estudos técnicos de natureza estatística e atuarial; e de identificação do trabalhador com direito ao abono salarial PIS/PASEP.

Vote Bem, da Fiep, concorre ao prêmio Boas Práticas Eleitorais do TREIntenção de Consumo das Famílias cresce 1,2% entre janeiro e fevereiro