SINDIVEST

Sindicato das Indústrias do Vestuário de Curitiba

Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




Cartilhas "Todos contra o mosquito" serão distribuídas no Paraná

Dezenove mil exemplares vão levar informações sobre como evitar uma epidemia de dengue, febre chikungunya e consequências zika vírus

clique para ampliarPrevenção contra a dengue e outras doenças depende da informação da população. (Foto: Reprodução)

O Sistema Fiep já iniciou a distribuição das cartilhas intituladas “Todos contra o mosquito”, que têm o objetivo de ajudar os trabalhadores, os empresários e a sociedade civil no combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e vírus zika. A iniciativa é mais um esforço do setor produtivo para colaborar na prevenção das doenças transmitidas pelo mosquito.

O material foi elaborado pelo Conselho Nacional do Sesi, em apoio e à luz das diretrizes de luta encampadas pelo governo federal. “A cartilha é de fácil entendimento. Nela estão contidas informações sobre como reconhecer o mosquito, um breve histórico do Aedes aegypti e quais os cuidados gerais que precisamos ter sobre as doenças, seus sintomas e tratamentos”, explica a enfermeira do trabalho do departamento regional do Sesi no Paraná, Sueli Ferreira dos Santos.

De acordo com ela, o Paraná recebeu 19 mil cartilhas, que serão entregues para os sindicatos filiados à Fiep, Casas da Indústria, Colégios Sesi e aos ambulatórios que atendem os colaboradores da indústria de todo o Estado. “Já começou a distribuição e estamos fazendo videoconferências de orientação aos que recebem e tem esse contato direto com os trabalhadores”, comentou.

A enfermeira ressaltou a relevância da ação, tanto por sua abrangência como pelo repasse simplificado das informações. “Somente com o apoio de todos vamos diminuir os casos”, concluiu. É importante que cada indústria tome medidas para evitar a disseminação do mosquito, além de estimular os trabalhadores a adotarem medidas preventivas dentro e fora das empresas.

Dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) indicam que 217 casos de dengue já foram confirmados no Paraná entre agosto e final de novembro de 2016. Deste total, 190 são casos autóctones, ou seja, que foram transmitidos em território paranaense.

O ciclo da doença é avaliado entre agosto de um ano e o mês de julho do ano seguinte. No período de agosto de 2015 e julho de 2016, o Paraná teve 56.351 dados confirmados, sendo 52.708 autóctones e 3.643 importados. Foram registradas 61 mortes em função da dengue neste intervalo.

Ações e Mobilizações movimentaram o Sindivest Paraná em 2016Indústrias podem aderir a editais do Programa de Melhoria da Competitividade Industrial