Envie para seus amigos

Verifique os campos abaixo!






Comunicar Erro

Verifique os campos abaixo!




Freio ABS ainda é pouco usado pelos consumidores

São poucos os carros com o equipamento por falta de esclarecimento sobre os recursos de segurança

A instalação do sistema ABS ainda gera pouco interesse por parte dos consumidores e um dos principais motivos é a falta de instruções sobre o funcionamento dos recursos de segurança. Outro empecilho é a inclusão do sistema em pacote opcional com outros itens de conforto e segurança, o que encarece o custo e, por sua vez, desestimula a aquisição.

A preferência do consumidor também gera discussões. Ele opta por itens de conforto, como ar-condicionado, e deixa de lado os recursos de segurança, como o ABS. Uma explicação para isso pode vir do fato de que os itens de conforto, como ar-condicionado, bancos de couro, entre outros, oferecem retorno imediato ao investimento, pois o consumidor faz uso desses equipamentos diariamente. Já um sistema como o ABS só será usado quando o motorista se envolver em uma situação de grande risco e isso torna o recurso, do ponto de vista do consumidor, um investimento desnecessário.

Custo elevado - Uma pesquisa realizada pelo Cesvi Brasil aponta a grande variação de aumento do preço do carro de acordo com a oferta da montadora. Segundo o levantamento, dependendo do pacote em que o ABS está inserido, essa variação pode representar aumento de 5% a 44% sobre o preço do carro. Um exemplo é o modelo Fiesta Hatch 1.6 Flex, cujo pacote de itens com sistema ABS custa R$ 15. 190,00, quase metade do preço do carro. Para o consumidor, é melhor ter a possibilidade de adquirir o sistema separadamente.

Porém, até mesmo para quem opta pelo sistema isolado o valor é alto. A pesquisa exemplifica o caso do modelo Clio Hatch Privilège 1.6, em que o consumidor precisa desembolsar R$ 2.150,00 a mais para ter o ABS, o que representa 5% do valor do carro. Na opinião dos consumidores, um recurso que é capaz de salvar vidas deveria ter sua venda facilitada, mas na prática isso não acontece.

Em 2011, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinou o recurso de segurança como obrigatório e estabeleceu que 100% da frota seja definitivamente equipada com freios ABS até 2014 para dar maior segurança aos motoristas.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Os seguintes erros foram encontrados:








    1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a prática do debate responsável. São abertos a todo tipo de opinião. Mas não aceitam ofensas. Serão deletados comentários contendo insulto, difamação ou manifestações de ódio e preconceito;
    2. São um espaço para troca de ideias, e todo leitor deve se sentir à vontade para expressar a sua. Não serão tolerados ataques pessoais, ameaças, exposição da privacidade alheia, perseguições (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
    3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus comentários e pelo impacto por ele causado; informações equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
    4. Defendemos discussões transparentes, mas os sites do Sistema Fiep não se dispõem a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
    5. Dos leitores, não se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam divergências, que acreditamos próprias de qualquer debate de ideias.
    Projeto de Lei quer obrigar oficinas a adotar normas da ABNT30% dos solteiros trocariam sexo por comida predileta