Legislativo - 20/09/2012

Fiep reúne lideranças para discutir a regulamentação da Lei de Inovação 

Membros do Conselho de Política Industrial, Inovação e Design defendem a participação de instituições e empresas para garantir a aplicação da Lei em prol da sociedade e do desenvolvimento

clique para ampliar clique para ampliarConselho Temático de Política Industrial, Inovação e Design se reuniu na Fiep no momento em que a Lei Estadual de Inovação era votada na ALEP (Foto: Mauro Frasson)

Na semana em que os deputados paranaenses aprovaram, na íntegra e por unanimidade, o texto da Lei Estadual de Inovação, enviado à Assembleia Legislativa no fim de agosto pelo governador Beto Richa, lideranças empresariais, sindicais e acadêmicas que compõem o Conselho Temático de Política Industrial, Inovação e Design, criado pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), se reuniram para discutir uma forma de contribuir com a sua regulamentação. O objetivo é garantir que a Lei resulte em maior competitividade para as empresas e, consequentemente, em benefícios para a sociedade.

O Paraná é o décimo sétimo estado a aprovar uma lei de incentivo a inovação. Com ela, empresas e empreendedores inovadores poderão receber incentivos para incrementar produtos e processos e, assim, aumentar a competitividade da atividade empresarial do Estado. "O Paraná tem alto índice de empreendedores inovadores. Porém, está atrasado no que diz respeito às políticas públicas de incentivo a inovação", comenta o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. Clique aqui e leia mais


Deixe seu coment�rio

Nome (obrigat�rio)
E-mail (obrigat�rio)
N�o ser� divulgado
Cidade (obrigat�rio)
 UF (obrigat�rio) 
Site
Seu blog ou p�gina pessoal
Mensagem




 Li e aceito o termo de responsabilidade online

1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a pr�tica do debate respons�vel. S�o abertos a todo tipo de opini�o. Mas n�o aceitam ofensas. Ser�o deletados coment�rios contendo insulto, difama��o ou manifesta��es de �dio e preconceito;
2. S�o um espa�o para troca de ideias, e todo leitor deve se sentir � vontade para expressar a sua. N�o ser�o tolerados ataques pessoais, amea�as, exposi��o da privacidade alheia, persegui��es (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus coment�rios e pelo impacto por ele causado; informa��es equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discuss�es transparentes, mas os sites do Sistema Fiep n�o se disp�em a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
5. Dos leitores, n�o se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam diverg�ncias, que acreditamos pr�prias de qualquer debate de ideias.