Fomento - 20/09/2012

Empresas do Paraná já podem captar recursos na EMBRAPII 

Iniciativa do governo federal em parceria com o Senai promete acelerar o processo de investimento em projetos inovadores da indústria

clique para ampliar clique para ampliarAção EMBRAPII foi apresentada aos especialistas do Senai no Paraná (Foto: Mauro Frasson)

O Senai no Paraná recebeu nesta quinta-feira (20), a comissão de coordenação da ação piloto da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII), criada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O objetivo da EMBRAPII é fomentar projetos de cooperação entre empresas nacionais e instituições de pesquisa e desenvolvimento para a geração de produtos e processos inovadores.

Na prática, as empresas com potencial e interesse em investir em inovação poderão se beneficiar de recursos não reembolsáveis para a viabilização de projetos por meio da EMBRAPII que, segundo o gerente do núcleo estratégico do Senai, Luiz Alberto Mascarenhas, nasce com a função de desburocratizar e agilizar o processo de captação de recurso a fim de garantir o sucesso da inovação. "Por vias normais, de editais de fomento, os recursos demoram até dois anos para chegar à empresa. Esse tempo é suficiente para uma ideia inovadora morrer", ressalta. Clique aqui e leia mais


Deixe seu coment�rio

Nome (obrigat�rio)
E-mail (obrigat�rio)
N�o ser� divulgado
Cidade (obrigat�rio)
 UF (obrigat�rio) 
Site
Seu blog ou p�gina pessoal
Mensagem




 Li e aceito o termo de responsabilidade online

1. Os sites do Sistema Fiep incentivam a pr�tica do debate respons�vel. S�o abertos a todo tipo de opini�o. Mas n�o aceitam ofensas. Ser�o deletados coment�rios contendo insulto, difama��o ou manifesta��es de �dio e preconceito;
2. S�o um espa�o para troca de ideias, e todo leitor deve se sentir � vontade para expressar a sua. N�o ser�o tolerados ataques pessoais, amea�as, exposi��o da privacidade alheia, persegui��es (cyber-bullying) e qualquer outro tipo de constrangimento;
3. Incentivamos o leitor a tomar responsabilidade pelo teor de seus coment�rios e pelo impacto por ele causado; informa��es equivocadas devem ser corrigidas, e mal entendidos, desfeitos;
4. Defendemos discuss�es transparentes, mas os sites do Sistema Fiep n�o se disp�em a servir de plataforma de propaganda ou proselitismo, de qualquer natureza.
5. Dos leitores, n�o se cobra que concordem, mas que respeitem e admitam diverg�ncias, que acreditamos pr�prias de qualquer debate de ideias.